Próximo Anterior Índice

8. Algumas Lições a Mais do Fetchmail


Antes de voltarmos ao assunto de engenharia de software em geral, existem algumas lições a mais da experiência do fetchmail para ponderar.

A sintaxe do arquivo rc inclui palavra-chaves `ruidosas' opcionais que são inteiramente ignoradas pelo analisador. A sintaxe parecida com o Inglês que elas permitem é consideravelmente mais inteligível que os concisos pares tradicionais palavra-chave-valor que você obtém quando as retira.

Estas começaram como um experimento posterior quando eu percebi como as declarações do arquivo rc estava começando a lembrar uma minilinguagem imperativa. (É por isto também que eu mudei a palavra-chave original `server' do popclient para `poll').

Parecia para mim que tentar fazer esta minilinguagem imperativa parecer mais como o Inglês poderia torná-la mais fácil de ser usada. Agora, embora eu seja um convencido adepto da escola de projeto ``faça isso uma linguagem'' como exemplificado pelo Emacs e HTML e muitos sistemas de banco de dados, eu normalmente não sou um grande fã das sintaxes ``English-like''.

Programadores tradicionais tendem a serem a favor de sintaxes de controle que são muito precisas e compactas e não contém redundância alguma. Isto é um legado cultural de quando os recursos computacionais eram caros, então os estágios de análise tinham que ser tão baratos e simples quanto possíveis. O Inglês, com redundância de aproximadamente 50%, parecia ser um modelo muito impróprio.

Esta não é minha razão para normalmente evitar sintaxes no estilo do Inglês; eu menciono isto aqui somente para arrasá-la. Com ciclos e núcleos baratos, concisão não deve ser ela mesma um fim. Hoje em dia é mais importante para uma linguagem ser conveniente para humanos do que ser barata para o computador.

Há, entretanto, boas razões para ser cauteloso. Uma é o custo da complexidade do estágio de análise -- você não quer aumentá-lo ao ponto onde é uma fonte significativa de erros e confusão de usuários. Outra é que tentar fazer a sintaxe de uma linguagem English-like freqüentemente demanda que o ``Inglês'' que é falado seja seriamente propenso a ser fora de forma, tanto como a semelhança superficial com a linguagem natural é tão confusa como a sintaxe tradicional seria. (Você vê isso em várias linguagens chamadas de ``quarta geração'' e em linguagens de consulta de banco de dados comerciais.)

A sintaxe de controle do fetchmail parece evitar estes problemas porque o domínio da linguagem é extremamente restrito. Não é perto de uma linguagem de uso geral; as coisas que ela diz simplesmente não são muito complicadas, então há pouco potencial para confusão em mover mentalmente entre um pequeno conjunto do Inglês e a real linguagem de controle. Eu acho que há uma lição mais abrangente aqui:

16. Quando sua linguagem não está perto de um Turing completo, açúcar sintático pode ser seu amigo.

Outra lição é sobre segurança por obscuridade. Alguns usuários do fetchmail me pediram para mudar o software para guardar as senhas encriptadas no arquivo rc, de maneira que bisbilhoteiros não poderiam casualmente vê-las.

Eu não fiz isso, porque isto não adiciona realmente proteção. Qualquer pessoa que adquira permissões para ler seu arquivo rc poderá executar o fetchmail como você de qualquer maneira -- e se é a sua senha o que eles procuram, poderiam retirar o decodificador do próprio fetchmail para consegui-la.

Tudo o que a encriptação de senha do arquivo .fetchmailrc faria seria dar a falsa impressão de segurança para pessoas que não pensaram bem sobre este assunto. Aqui a regra geral é:

17. Um sistema de segurança é tão seguro quanto é secreto. Esteja atento a pseudo-segredos.


Próximo Anterior Índice